Para esgrimista paranaense, Rio 2016 foi experiência única

O estudante Alexandre Camargo, de 17 anos, aluno do Instituto de Educação Professor Erasmo Pilotto, em Curitiba, que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, trouxe na bagagem a certeza de ter feito uma boa competição, experiência e confiança para conseguir novos resultados que o levem às Olimpíadas de Tóquio, em 2020.

“A experiência de participar de uma Olimpíada foi única. Não tem como comparar com qualquer outra competição mundial. Ainda mais no Brasil, tendo o apoio da torcida, dos brasileiros e dos familiares”, disse o jovem.

Alexandre01_1Durante quinze dias, Alexandre conviveu com milhares de atletas e treinadores na Vila Olímpica. “Isso foi incrível. Você está tranquilo na vila e de repente aparece um superatleta, um campeão olímpico, um campeão mundial. É sensacional”, acrescentou.

O estudante esgrimista participou das Olimpíadas na modalidade de espada com outros três atletas brasileiros. A equipe foi eliminada na primeira rodada, mas foi uma experiência importante. “Só ter obtido a classificação para os jogos já foi uma grande vitória. Já de saída pegamos uma equipe forte, a da Venezuela, campeã pan-americana. Tentamos uma tática, mas não deu certo infelizmente”, relatou o jovem atleta.

Outra importante conquista para ele foi tornar o esporte mais popular entre os brasileiros. “A esgrima não é um esporte muito divulgado. Com as Olimpíadas as pessoas passaram a conhecer a modalidade, acompanharam pela televisão”, comentou.

FUTURO – Alexandre pretende continuar no esporte, mantendo a rotina de treinos em Curitiba e no Exterior, para participar de competições nacionais e internacionais. “Terei dois anos para melhorar os meus resultados, mas ainda não sei o quanto. Os outros dois anos são para tentar buscar a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, disse.

Com um currículo diferenciado organizado pela escola, Alexandre concilia os estudos ao esporte. Ele pretende cursar Educação Física, especializar-se na área e continuar na esgrima. Um dos seus objetivos é se tornar mestre de armas na esgrima.

Alexandre10TOP – Alexandre tem o apoio do governo estadual por meio do Programa Talento Olímpico Paraná – TOP 2016. A bolsa, chamada categoria nacional, é destinada a atletas que atuam em esportes olímpicos e paralímpicos e que estejam competindo por entidades paranaenses, sem limite de idade. O atleta deve ter trajetória de reconhecimento esportivo e resultados expressivos em competições dentro e fora do Estado.

Criado em 2011 pelo Governo do Estado, o TOP 2016 oferece apoio a atletas e técnicos com 1.600 bolsas em seis diferentes categorias. É o maior programa estadual de fomento aos esportes olímpicos e paralímpicos do País, que valoriza atletas de renome internacional e jovens talentos esportivos do Estado com destaque regional e nacional.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
  • Cotações do dia