Estados do Sul querem mais apoio federal para proteção das fronteiras

Estados do Sul querem mais apoio federal para proteção das fronteiras

Os governadores dos Estados que integram o Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul (Codesul) reforçarão junto ao governo federal a necessidade de mais apoio e investimentos para proteção das áreas de fronteira. A medida foi discutida pelo governador Beto Richa e os governadores de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori, e a vice-governadora do Mato Grosso do Sul, Rose Modesto, durante reunião em Florianópolis, nesta sexta-feira (06).

No mesmo encontro, o governador Beto Richa transferiu a presidência do Conselho, cargo que ocupava há um ano, ao governador catarinense, Raimundo Colombo. Richa fez uma apresentação das ações realizadas durante a sua gestão, destacando a importância da atuação conjunta de todos os estados em favor do desenvolvimento regional.

Ele também falou sobre os esforços dos quatro estados para melhoria de infraestrutura viária na região. Segundo Richa, a comissão do Codesul responsável por esta área está elaborando um caderno de ações com as principais reivindicações, que será enviado ao governo federal. O trabalho destaca os corredores de transporte prioritários de cada Estado membro.

“Infelizmente, Brasília praticamente congelou os investimentos em transporte e logística nos últimos anos, de modo que os aportes mais recentes se limitaram a iniciativa dos nossos governos estaduais, que têm feito um verdadeiro esforço para reduzir gastos e equilibrar orçamentos”, afirmou.

Raimundo Colombo defendeu a criação de um fundo de investimento e incentivos fiscais para a região Sul, assim como já existe no Nordeste. “Precisamos de um fundo que permita investimentos, principalmente na área da segurança”, afirmou o governador de Santa Catarina.

FRONTEIRAS – A proposta dos Estados do Sul é buscar mais mecanismos de segurança nas fronteiras, consideradas como as mais vulneráveis ao tráfico de armas e drogas. “Assim como os demais estados, também merecemos uma atenção do governo federal, principalmente pela contribuição que temos dado ao país, com uma forte arrecadação, com a força do campo, que ajuda amenizar os efeitos dessa gravíssima crise econômica”, disse o governador Beto Richa.

Os quatro estados priorizam a segurança nas fronteiras, investindo recursos próprios. No Paraná a preocupação é permanente. Foi criado o Batalhão de Fronteira (Bpfron), unidade da Polícia Militar que atua em 139 municípios na faixa de fronteira do Paraná. Em julho, o governador autorizou a construção da nova sede da 3ª Companhia do Bpfron, no município de Santo Antônio do Sudoeste. O investimento, de R$ 6,8 milhões, será feito pelo governo estadual.

A vice-governadora do Mato Grosso do Sul, Rose Modesto, ressaltou que no seu estado, somente para transferência de presos transnacionais, são destinados cerca de R$ 100 milhões ao ano de recursos próprios. “Se não estivermos unidos não conseguiremos avanços”, disse. Mesma preocupação foi manifestada pelo governador gaúcho. “Principalmente pelo fato de, no Rio Grande do Sul, as fronteiras serem em áreas de campo e em estradas rurais”, explicou.

AVANÇOS – Ao fazer um balanço das ações de sua gestão na presidência do Codesul, o governador Beto Richa ressaltou os avanços para a padronização dos procedimentos de fiscalização do transporte rodoviário de produtos perigosos, entre São Paulo e os estados do Codesul, e a regulamentação dos serviços de inspeção dos produtos de origem animal.

“Precisamos ficar atentos a novas oportunidades e tentar todos os meios de diversificar o destino de nossas exportações. Temos feito a lição de casa para tornar nossa produção mais competitiva nos mercados internacionais”, disse Richa.

BRDE Municípios já soma R$ 114,4 milhões em financiamentos

Na reunião do Codesul também foram apresentados os resultados do BRDE Municípios, programa lançado em 2015 com linhas de crédito especial para os municípios que querem investir em saneamento, mobilidade urbana e infraestrutura. Em dois anos foram firmadas parcerias para obras de infraestrutura com 34 cidades dos três estados. O total de financiamentos com contratos assinados soma R$ 114,4 milhões. No Paraná os municípios de Araucária, Colombo, Fazenda Rio Grande, Quatro Barras e Campo Largo, e Pato Branco foram beneficiados com investimento de

R$ 47 milhões para obras nas áreas de educação, infraestrutura e mobilidade pública.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br