IPHAN realiza audiência pública para proteção do patrimônio imaterial do Santuário do Rocio

IPHAN realiza audiência pública para proteção do patrimônio imaterial do Santuário do Rocio

Considerando o registro da Procissão Solene da Festa de Nossa Senhora do Rocio, como patrimônio imaterial do Brasil, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), solicitou ao empreendedor, Moinho Iguaçú, a realização de audiência pública para tratar do impacto da instalação de armazém e esteiras nas proximidades do Santuário.

No dia 03 de outubro, estiveram presentes no salão pastoral da igreja de Nossa Senhora do Rocio, representantes da empresa Moinho Iguaçú, do conselho pastoral do Santuário, do Iphan, da prefeitura e da câmara municipal, devotos e moradores das redondezas, para tratarem sobre os impactos da implantação de um novo projeto naquela área. A promotora do Ministério Público em Paranaguá participou como ouvinte na audiência. Esta reunião, uma das etapas necessárias para o licenciamento do projeto, foi solicitada pelo Iphan porque a Festa do Rocio está no registro de patrimônio imaterial do país.

O representante do empreendedor iniciou a audiência apresentando a empresa e mostrou a localização do armazéns e esteiras que serão instalados. Quando a palavra foi aberta para a manifestação dos presentes, apesar da audiência ser específica sobre a questão do patrimônio imaterial, o presidente da associação e diversos moradores pontuaram sobre os problemas de acesso e infraestrutura do bairro.

No fechamento da audiência foi sugerido pelo Iphan que o empreendedor coloque de forma documentada o compromisso de cessar o recebimento de mercadorias durante a procissão solene para não prejudicar o acesso ao local, nem o andamento do evento. Foi assinado ainda um termo de compromisso da empresa de prestar auxílio financeiro para a manutenção do Santuário.

A reunião foi considerada, pelo reitor do Santuário, como um ponto de partida na discussão e tomada de providências para melhorar o Santuário, seu entorno e a situação dos moradores que, em sua maioria, não desejam sair do bairro.

Foi feita outra vez a convocação para que os devotos de Nossa Senhora do Rocio, os frequentadores do Santuário, os moradores locais, as autoridades interessadas e toda a população de Paranaguá para estarem, no próximo dia 10 de outubro, na sessão da Câmara dos vereadores onde será mostrada a situação e encaminhados pedidos para solucionar alguns dos problemas.

Serviço:
Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores
Convidado: Reitor do Santuário, Pe. Joaquim Parron
Assunto: Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio
Local: Câmara de vereadores de Paranaguá
Data: 10 de outubro de 2017 – Terça-feira / Horário: 19 horas