Copel alerta sobre riscos com eletricidade na decoração de Natal

Copel alerta sobre riscos com eletricidade na decoração de Natal

Ao instalar ou manusear os enfeites, é preciso estar atento para evitar choque elétrico e curtos-circuitos. Um dos principais cuidados ocorre já no momento da compra dos enfeites, que devem possuir certificação do Inmetro.

As festas de fim de ano exigem cuidado com a ligação elétrica de elementos de decoração. Ao instalar ou manusear os enfeites, é preciso estar atento para evitar choque elétrico e curtos-circuitos.
Um dos principais cuidados ocorre já no momento da compra dos enfeites, que devem possuir certificação do Inmetro. Verifique a procedência e a qualidade dos equipamentos que utilizam energia elétrica, principalmente os cordões de luzes.

“É também importante garantir que os enfeites que utilizam eletricidade sejam compatíveis com a capacidade de carga das instalações elétricas do imóvel, o que evita a sobrecarga”, alerta o gerente de segurança, João Alberto Kucek Junior, da Segurança do Trabalho da Copel.

INSTALAÇÃO – Outro ponto importante é que durante a instalação ou montagem dos enfeites seja mantida uma distância da rede elétrica, evitando o choque elétrico por contato com a rede energizada, e também a ocorrência de quedas.

Somente após a conclusão da montagem da decoração é que se deve fazer a ligação dos enfeites na tomada para evitar acidentes por falhas no isolamento de fios ou nas emendas
Todas as emendas e conexões devem estar protegidas com fita isolante de boa qualidade para evitar choques e curtos-circuitos. Se for preciso trocar lâmpadas, arrumar fios ou mudar os enfeites de lugar, a tomada sempre deve ser desligada antes.

Incêndios são as consequências mais frequentes e catastróficas das sobrecargas, que geralmente têm a sua origem no curto circuito ou no superaquecimento dos circuitos elétricos. Neste caso é importante evitar ligar vários equipamentos em uma mesma tomada, pois pode haver sobrecarga.

“Evite, também, que as crianças brinquem ou fiquem muito próximas dos enfeites com instalações elétricas”, lembra o gerente de segurança da Copel.