Denuncia – ONGS ambientalistas tentam impedir o desenvolvimento do município.

Está sendo vinculado nas redes sócias um vídeo que acusa a nova rodovia de destruir a Ilha do Mel. No entanto todos que vivem no litoral e conhecem a realidade do município sabem que a nova faixa de infraestrutura não afetará em nada.

Denuncia – ONGS ambientalistas  tentam   impedir o desenvolvimento do município.

A estrada não está sendo construída para atender exclusivamente o Porto Pontal, pois a muitos anos o atual traçado não atende mais as necessidades do município. Principalmente nos horários de pico, e na temporada de verão.

Em relação aos danos ambientais, com certeza haverá algumas mudanças, mas para tanto foram realizados os estudos necessários pelos órgãos competentes.

O vídeo não passa de uma patética tentativa de impedir o desenvolvimento do litoral. Nestes 22 anos de emancipação de Pontal do Paraná estes pseudo ambientalistas tentaram de várias formas barrar o plano diretor do município, a mudança do traçado da poligonal e agora após anos de luta pelo novo traçado da Rodovia, estão usando de falsas afirmações para enganar a população. Utilizaram das comunidades indígenas que estão preservadas legalmente tendo seu território demarcado, sem sucesso, partiram para a comunidade do Maciel, porem a maioria dos membros das comunidades tradicionais se mostraram a favor da mudança, sendo que é composta por 100 famílias e destas a maioria mora na orla de Pontal do Paraná e Matinhos.

Com a nova rodovia com certeza virão novas industrias e portos, mas serão instalados em área determinada pelo plano diretor.
A população que mora no município, trabalha aqui, cria suas famílias anseia pela nova rodovia pois terão ampliadas as possibilidades do município.

Para responder ao vídeo:

-O governo não atropelou regras, pois foram feitas audiências públicas e estudos ambientais para a liberação da licença;
-Sim a obra irá ligar Praia de Leste até a Ponta do Poço, como acontece coma atual apenas será uma nova opção para descongestionar a atual que não suporta sozinha a demanda atual;
-Sim, serão pagos por nos contribuintes, assim como pagamos inúmeras outras obras pelo pais, será que os moradores de Pontal do Paraná não são merecedores dessa rodovia, para desenvolver nosso município;
-As comunidades tradicionais e indígenas não serão obrigadas deixar seus locais pois estão assegurados em seus direitos;
-Sim a nova rodovia irá melhorar o transito. Só quem enfrenta no seu dia a dia sabe das dificuldades passadas;
-Sim que venham o Porto , Odebrecht, Cattaline e inúmeras outras para o ocupar a área a elas destinadas pelo plano diretor, fiscalizadas e legalizadas;
-Sim. A Ilha do Mel fica três quilômetros da costa, onde hoje já circulam inúmeros navios e embarcações com destino aos Portos de Paranaguá e Antonina;
-Não, no início apenas a rodovia será feita e no decorrer do tempo com os devidos cuidados e avaliações se necessário e aprovado pela comunidade;
-Sim em qualquer projeto existe uma perca ambiental, e a estrada só foi liberada com a devida legislação obedecida;
– As mazelas sociais são provocadas pela falta de emprego e perspectivas de melhoria social;
-A nova faixa de infraestrutura vem para beneficiar a população pontalense e do litoral.

Agora ficam perguntas.

– Por que essas ONGS estão tão preocupadas com Pontal do Paraná se somos apenas um dos 7 municípios do Litoral?
-Se existem outros portos no litoral, por que a briga com Pontal do Paraná?
-Quais os reais interesses por trás desses movimentos?
– Quem são os financiadores dessas Ongs ambientais que a todo custo tentam manipular a opinião publica?
– Quais as dúvidas que ainda restam se o projeto foi aprovado pelo COLIT em votação de 22 a favor e apenas 5 contras?
– Fica clara essa oposição ao desenvolvimento de Pontal do Paraná. Quais seriam outras opções ao desenvolvimento para solucionar os problemas enfrentados atualmente?
-Quantos membros dessas ONGS ambientais são realmente moradores do município, que passam pelas dificuldades enfrentadas pela população?
– Essas mesmas ONGS estão realizando um abaixo assinado virtual para impedir a nova estrada. Mas quem está assinando Mora no litoral? Conhece as nossas necessidades? Ou estão sendo massa de manobra para o interesse de poucos? –
– Lendo os comentários do abaixo assinado “ Moro no Rio Grande do Sul. Minha assinatura vale? “, o que um morador gaúcho sabe das nossas necessidades?