Vice-almirante da Marinha explica a atuação do órgão no Paraná

Por proposição do deputado estadual Tião Medeiros, o vice-almirante da Marinha do Brasil, Antônio Carlos Soares Guerreiro, explicou nesta segunda-feira (07), durante o grande expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, as estratégias da atuação da Marinha no Estado do Paraná.

Vice-almirante da Marinha explica a atuação do órgão no Paraná

Guerreiro falou sobre a organização e tarefas no comando do 8° Distrito Naval, como a execução de operações navais, as ações repressivas em áreas terrestres e marítimas, além dos planos hidroviários estratégicos para o desenvolvimento do Estado.

O vice-almirante tratou ainda do trabalho de prover a segurança da navegação aquaviária, de contribuir para a formulação de políticas nacionais relacionada aos mares, além promover a salvaguarda de vidas humanas e prevenir a poluição.

Ele tratou também da importância comercial de rios e mares paranaenses, dando destaque para o Porto de Paranaguá. “As hidrovias são viáveis em nosso país. Temos dezenas de rios navegáveis apenas no Paraná. O que faltam são investimentos”, disse. Segundo ele, os rios podem desempenhar uma importante ligação logística entre o sistema produtivo e Paranaguá.

Para Tião Medeiros, o convite visou promover a aproximação entre a população e a Marinha. “Queremos mostrar o que esta instituição tão importante faz pelo Paraná. Além do patrulhamento, ela cuida da navegação de interior e mares”, disse.

O deputado lembra ainda a importância da relação entre o Paraná e a Marinha brasileira na questão da segurança pública. “Nosso Estado tem divisas com o Mato Grosso do Sul, o Paraguai e a Argentina. São regiões de fronteira em que a Marinha tem um papel de vigilância sobre os rios, prevenindo a ação de criminosos”, disse.