Jovens do litoral paranaense apresentam sugestões de desenvolvimento sustentável para a região

Propostas buscam aliar desenvolvimento local à proteção do patrimônio natural nos municípios de Antonina e Guaraqueçaba

Jovens do litoral paranaense apresentam sugestões de desenvolvimento sustentável para a região

No último sábado (24), jovens moradores dos municípios de Antonina e Guaraqueçaba se encontraram com os prefeitos dos municípios para apresentar o documento Sugestões para o Desenvolvimento Territorial Sustentável e Salvaguarda da Cultura Caiçara. O material foi elaborado a fim de sugerir propostas de desenvolvimento local sustentável que respeitem o patrimônio natural e cultural da região. O evento faz parte do Laboratório de Conservação da Natureza (LaCon), uma iniciativa da Escola de Conservação da Natureza, projeto criado pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que envolve jovens com idade entre 15 e 24 anos.

O prefeito de Antonina, Zé Paulo ressaltou a importância de projetos que promovam o desenvolvimento sustentável e instiguem os jovens, que são o futuro do município, a pensarem e elaborarem propostas que respeitem a cultura caiçara e o patrimônio natural. O prefeito de Guaraqueçaba, Ariad Junior, reforçou que somente a atuação conjunta do poder público e da sociedade é capaz de garantir resultados efetivamente positivos e a manutenção das riquezas naturais e culturais da região.

O evento, realizado no Centro de Educação Ambiental (CEA) da Reserva Natural Guaricica, também contou com a presença de representantes de instituições atuantes na região e em seu entorno, como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza (apoiador do projeto), MarBrasil, Observatório Costeiro, Centro Social Marista, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Batalhão da Polícia Ambiental do Paraná (BPAmb) e do Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS).

Durante o evento, estes representantes puderam debater e propor outras soluções práticas para que as sugestões levantadas pelos alunos sejam rapidamente e de forma eficiente colocadas em prática nos municípios e, ainda, ganhem escala em outras regiões da Grande Reserva Mata Atlântica.

“Nosso desejo agora é manter o diálogo com estes jovens e estas instituições a fim de que as propostas possam ser implementadas”, contou Solange Latenek, coordenadora do projeto.

Ao final, os presentes participaram de uma apresentação do grupo Fandanguará, reconhecido pelo Ministério da Cultura com o Prêmio Culturas Populares 2018 e de um almoço com produtos típicos e nativos da região.