Governo vai retomar obras paralisadas em outras gestões

O Governo do Paraná instituiu um grupo de trabalho para dar andamento às obras de grande porte que foram paralisadas em gestões anteriores. Formado por representantes de várias secretarias e órgãos do Estado e coordenado pela Casa Civil, o grupo será responsável por elaborar um plano de retomada e programar a conclusão das obras.

Governo vai retomar obras paralisadas em outras gestões

No levantamento feito pelo governo e entregue ao Tribunal de Contas do Estado no primeiro trimestre deste ano foram identificadas 43 obras paradas, todas com valores superiores a R$ 1,5 milhão. Destas, 30 são de responsabilidade única do Estado e 13 realizadas em parceria com municípios e União.

Entre elas se destacam o Corredor Aeroporto-Rodoferroviária e o corredor da Marechal Floriano Peixoto, em São José dos Pinhais, orçadas em mais de R$ 70 milhões, que deveriam ter sido concluídas na Copa do Mundo de 2014.

“A determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior é que todas sejam concluídas”, afirma o chefe da Casa Civil, Guto Silva. O custo global das 43 obras listadas é de R$ 281,2 milhões – 35,9% já foram desembolsados pelo Governo do Estado.

“Já temos 27 obras com previsão de retomada e agora o grupo que formamos vai se concentrar em avaliar a questão orçamentária e jurídica de cada uma e estabelecer um cronograma de trabalho para a conclusão”, acrescenta.

Outra missão será ampliar o relatório preliminar, que se concentrou apenas em obras acima de R$ 1,5 milhão. “O governo quer ter uma visão real de tudo que está parado, conhecer a situação de cada um desses projetos”, adianta o presidente do grupo de trabalho, João Augusto Branco Cobra, assessor especial da Casa Civil.

Segundo ele, o trabalho multidisciplinar do grupo vai permitir que profissionais e ferramentas das diversas secretarias e órgãos do Estado possam suprir a necessidade de outros, a fim de que as atividades essenciais para a continuidade das obras sejam realizadas de forma mais rápida e com menor custo.

Fazem parte do grupo de trabalho representantes da Casa Civil; Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec); Fundepar; Paraná Edificações; Paranacidade; Departamento de |Estradas de Rodagem (DER/PR); Secretaria da Infraestrutura e Logística; Secretaria da Justiça, Família e Trabalho; Secretaria da Segurança Pública, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas e Secretaria da Fazenda. Copel e Sanepar, que também estão listadas no relatório inicial de obras paralisadas, farão seu planejamento de retomada individualizado.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br