Funcionária dos Portos faz curso de gestão portuária na França

A colaboradora dos Portos do Paraná é a única representante dos terminais portuários brasileiros a participar do curso. Além dela, integram a turma de 25 mulheres, pelo Brasil, uma funcionária da Secretaria de Portos e três da Agência Nacional de Transportes Aquaviárias (Antaq).

Além das brasileiras, portuárias de países como Camboja, Uganda, República Dominicana, Colômbia, Argentina, Ilhas Maurício, entre outros, também participam do curso em Le Havre.

“Para nós é um orgulho termos uma funcionária capacitada participando desta formação. Temos certeza de que o conhecimento que ela está adquirindo com esta oportunidade vai partilhar e aplicar aqui nos Portos do Paraná. É um excelente investimento”, diz o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

OPORTUNIDADE – Jaqueline passou por uma seleção interna e foi escolhida entre oito interessadas, das 30 funcionárias do quadro permanente da empresa. Além do currículo, o domínio da língua inglesa (na qual o curso será ministrado) contou pontos para esta oportunidade.

“Pretendo aprender o que vem sendo feito nos portos de fora, entender como eles gerenciam algumas questões, principalmente em relação à interação entre o porto e a cidade”, afirma a bióloga.

Segundo ela, neste primeiro dia já observou que em Le Havre existem vias exclusivas para caminhões em direção à área portuária. “O município francês é um pouco separado da influência do porto. Isso foi muito interessante de ver. Quem sabe não conseguimos aplicar em Paranaguá”.

CURSO – A Portos do Paraná está custeando o transporte. Já a bolsa de estudo – que inclui o curso, a hospedagem, as refeições e uma ajuda de custo diária – é por conta do IPER, em parceria com a International Maritime Organization (IMO).

O curso é exclusivo para mulheres e as aulas serão diárias, de segunda a sexta, até dia 5 de julho, das 9h às 17h30. No cronograma, temas como gestão, estatística, segurança portuária, alfândega, relação porto x cidade, Economia, Meio ambiente, entre outros.

“Hoje vimos um pouco a questão da desigualdade de gênero, não apenas na área portuária, e como isso vem sendo tratado em outros países. O curso é voltado a atender os objetivos da ONU para diminuir essa desigualdade de gênero”, explica a bióloga.

Neste primeiro dia, Jaqueline conta que além dessa explanação inicial sobre o tema, as participantes visitaram o Porto de Le Havre, o segundo da França, em volume movimentado, e o maior em movimentação de contêineres.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email
Pontal do Paraná
20°
18°
Sun
19°
Mon
17°
Tue
17°
Wed
  • Cotações do dia