Deputado Requião Filho entra na brincadeira do envelhecimento para cobrar velocidade de votações na CCJ do Paraná

A brincadeira tomou conta da web nos últimos dias e, pelas redes sociais, o que se viu foi uma série de personalidades com rostos envelhecidos, imaginando um futuro bem distante. É o aplicativo FaceApp, que transforma fotos de um jeito criativo, com filtros e opções para a pessoa parecer idosa, jovem, ou com cores de cabelo diferentes etc. Na onda dos memes, o Deputado Estadual Requião Filho (MDB) também entrou na zoeira, mas com um toque de seriedade. Aos seguidores que estão acostumados a ver o belo rosto do parlamentar estampado em posts diários na internet, a imagem envelhecida gerou comentários engraçados e, mais do que isto, chamou atenção para a legenda da foto: “Esperando a votação do projeto que limita a propaganda nas emissoras do Governador”.

Requião Filho aproveitou a oportunidade para fazer uma crítica à demora do Projeto 491/2019, de sua autoria, para que seja colocado em pauta na CCJ, da Assembleia Legislativa do Paraná. A proposta pretende proibir a compra de mídia, por parte do Governo do Estado, em veículos de divulgação que possuam em seus quadros diretores, parentes do Governador e de seu Vice, Secretários de Estado e Superintendentes.

“A ideia é resguardar o interesse público e a moralidade administrativa, diante da atual possibilidade de veiculação de propagandas oficiais do Governo em empresas de rádio e televisão no Paraná. Essa foi uma maneira de chamar atenção para o projeto, protocolado no mês passado, uma vez que temos, hoje em dia, que atuar com bom humor para alertar a população”, justificou.

O PL engloba a restrição de mídia a todos os veículos que integrem, em seus quadros societários e acionários, os familiares dos membros do primeiro escalão do Poder Executivo. No complemento da legenda do card publicado nas redes, o deputado comenta:

“Brincadeiras a parte, o assunto é sério! Queremos mais transparência nos gastos do Governo com publicidade – e mais responsabilidade com o dinheiro público. Você pode saber mais sobre o projeto em nosso site: http://bit.ly/2jTdcLf”.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email