Copel completa 20 como signatária do Pacto Global

Nos últimos dois dias, representantes de 156 países participaram virtualmente da Cúpula de Líderes do Pacto Global das Nações Unidas (UN Global Compact Leaders Summit) para debater como o setor empresarial pode apoiar uma recuperação econômica mais sustentável depois da pandemia do novo coronavírus.

O evento marca o aniversário de 20 anos do Pacto Global. Como signatária desde o primeiro ano, em 2000, a Copel reforça seu compromisso nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Combate à Corrupção. O exemplo mais recente foi o lançamento em abril deste ano da Política de Direitos Humanos, que reconhece a responsabilidade da Companhia na sua área de influência, priorizando as partes da cadeia produtiva cujas atividades são contratadas ou impactadas diretamente pela empresa.

“A Copel é pioneira entre as empresas no setor elétrico em projetos de sustentabilidade empresarial, por isso se mantém firme nessa iniciativa que é a maior do mundo com o objetivo de engajar empresas na construção de uma economia global mais inclusiva e sustentável”, afirma o superintendente da Coordenação de Sustentabilidade Empresarial e Governança Corporativa (CSG) da Copel, Luiz Henrique de Mello.

A cúpula que celebra os 20 anos do Pacto Global teve grandes líderes mundiais em sua programação, como o secreta´rio-geral da ONU, Anto´nio Guterres; o fundador e presidente do Projeto Realidade Clima´tica, Al Gore, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel. O evento também recebeu a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, e o vice-presidente do conselho do Pacto Global, Paul Polman.

O Brasil participou com um time de peso do setor empresarial: Viviane Martins (Falconi); Artur Grynbaum (Grupo Boticário); Eduardo Fischer (MRV); Guilherme Weege (Grupo Malwee); Jean Jereissati (Ambev); Marcos Matias (Schneider Electric Brasil) e Roberto Marques (Natura). Também marcaram presença o presidente da Rede Brasil, Rodolfo Sirol, e representantes de diversas organizações.

Princípios do Pacto Global

O Pacto Global consiste em dez princípios que devem estar alinhados à estratégia das companhias que aderem ao pacto. Esses princípios dialogam diretamente com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), iniciativa com 169 metas a serem atingidas até 2030.

A Copel assinou o Pacto Global no ano 2000 e aderiu aos ODS em 2016. Nesse período, a Companhia tem permanentemente reafirmado o seu compromisso, por meio do reforço de boas práticas e da elaboração de novas ações, integrada à Rede Brasil: a terceira maior rede de empresas pelo Pacto Global, com mais de 800 membros.

A estatal também integra a Rede Paranaense de Sustentabilidade na Gestão Pública (Sustenta Paraná) e mantém parceria com o Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico Social (CEDES) para a efetivação da Agenda 2030 no Paraná. Em âmbito nacional, a Copel participa ativamente no fomento aos ODS prioritários para o setor elétrico.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
  • Cotações do dia
Como se prevenir das fake news?

Como se prevenir das fake news?

Enquanto a aprovação do projeto contra disseminação de conteúdo falso na internet está na Câmara dos Deputados, confira algumas dicas…