Avaliação ambiental da ANTAQ aponta Cattalini como um dos melhores terminais privados do Brasil

A Cattalini Terminais Marítimos alcançou o melhor desempenho entre os Terminais de Uso Privado (TUPs) instalados no Paraná, descrito no Índice de Desempenho Ambiental (IDA) de 2019, da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Entre os 92 TUPs analisados, a Cattalini ficou na quarta colocação, dividindo as principais posições do ranking com terminais de Santa Catarina, Maranhão e Rio de Janeiro.

Para a Engenheira Ambiental, Gabriella Rodrigues Leal Da Silva, Encarregada Saúde, Segurança, Proteção Ambiental e Qualidade (SSPAQ), os resultados obtidos pela Cattalini são reflexos da consciência e responsabilidade ambiental da organização frente às suas atividades.

“Compreendemos que cada ação individual de nossos colaboradores contribui para este resultado. Subimos uma posição em relação ao índice anterior e, para 2020, pretendemos avançar ainda mais entre os Terminais de Uso Privado no Brasil. As ações que realizamos são direcionadas às boas práticas ambientais, à sustentabilidade e à melhoraria contínua do nosso desempenho ambiental”, declarou.

Entre os programas ambientais desenvolvidos pela Cattalini Terminais Marítimos, estão os voltados aos monitoramentos da qualidade da água, controle de ruídos e gerenciamento de resíduos, monitoramento de qualidade do ar e gestão de emergências.

Porto de Paranaguá

Os resultados conquistados pela Cattalini no IDA seguem a boa avaliação obtida pelo Porto de Paranaguá. Com uma pontuação de 99,29, essa foi a terceira vez consecutiva que o porto paranaense, referência na movimentação de granéis sólidos, ficou na liderança do ranking.

O diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Santana, lembra que os portos paranaenses deram um salto expressivo nos últimos anos e reforça a importância de ações e programas voltados para o desenvolvimento sustentável. A aposta do porto de Paranaguá é na evolução contínua.

“O Porto de Paranaguá passou por uma grande transformação e é prova que é possível crescer em movimentação, sem deixar os cuidados com a natureza e o desenvolvimento sustentável”, destacou.

Gestão ambiental

O IDA foi divulgado na última semana e descreveu a performance de 31 portos organizados e de 92 TUPs. Todos foram avaliados por meio de 38 indicadores, baseados no cumprimento da legislação e no desenvolvimento das melhores práticas de gestão ambiental. O Índice é aplicado desde 2012 e é uma das principais ferramentas para avaliação da gestão ambiental de instalações portuárias reguladas pela ANTAQ.

Segundo Adalberto Tortarski, diretor da ANTAQ, o IDA se consolidou como a principal ferramenta para avaliação da gestão ambiental de instalações portuárias no Brasil. “O ranking é um instrumento inteligente, não veio para penalizar, mas para divulgar quem está trabalhando de forma competente a ação ambiental dentro do seu porto”, salientou.

Sobre a empresa

Nas operações de derivados de petróleo, a Cattalini Terminais Marítimos movimenta, principalmente diesel (S-10 e S-500) e gasolina, na importação. Atualmente, 68% do óleo vegetal exportado pelo Brasil passa pela empresa. Na importação de metanol, a Cattalini ocupa posição de liderança no setor, respondendo pela movimentação de cerca de 75% de todo produto importado pelo Brasil.

Fundada há 39 anos no Porto de Paranaguá, a Cattalini conta com cerca de 480 colaboradores e mantém as certificações OHSAS 18001 (Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional), ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental), ISO 9001(Sistema de Gestão da Qualidade) e é auditada pelo CDI-T (Chemical Distribution Institute-Terminals).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
  • Cotações do dia