Hussein Bakri ressalta papel social da Sanepar em decisão que suspendeu o reajuste da água

Menos de uma semana depois de o Governador Ratinho Junior (PSD) solicitar a suspensão do reajuste da tarifa de água e esgoto, a Agência Reguladora do Paraná (Agepar) acatou o pedido por unanimidade nesta terça-feira (1°). Líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado Hussein Bakri (PSD) ressaltou o papel decisivo dos parlamentares para o desfecho positivo do caso, em respeito ao momento de dificuldade vivido pelos paranaenses em meio à pandemia.

“O Governador foi sensível à situação financeira enfrentada pela população e ao apelo feito pelos deputados estaduais, afinal não é hora para reajuste de tarifas públicas. Como acionista majoritário da Sanepar, o papel do Estado deve ser o de olhar em primeiro lugar para os paranaenses e para o serviço público prestado a eles. Na condição de Líder do Governo, sempre atuarei em conjunto com os demais deputados e com o Executivo para fortalecer as nossas empresas públicas e a sua preocupação social”, afirmou Hussein Bakri.

Entre os argumentos apresentados, a Casa Civil e a Procuradoria-Geral do Estado destacaram que o Paraná enfrenta uma crise hídrica e sustentaram também que “o reajuste comprometeria ainda mais o orçamento doméstico de grande parte da população, que já convive com a queda de renda em razão dos efeitos adversos da pandemia do novo coronavírus sobre o mercado de trabalho”.

Com a decisão da Agepar, o reajuste de 9,62%, que valeria a partir de 31 de outubro, fica suspenso temporariamente. Agora, o Governo terá 5 dias úteis para apresentar por escrito as razões para revisar a reposição pedida pela Sanepar. A companhia, por sua vez, terá até 90 dias corridos para responder ao Estado. O Paraná, então, terá direito a uma réplica em 5 dias úteis. Ao fim dessa mediação, a Agepar votará o novo reajuste em caráter definitivo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
  • Cotações do dia