PM mantém queda nos índices de criminalidade no Litoral

A Polícia Militar manteve a queda nos índices de criminalidade na Costa Leste (Litoral) nos primeiros 30 dias do Verão Consciente 2020/2021. Entre as principais reduções estão os furtos (-39,3%), os roubos (-28,4%) e a violência doméstica (-39,3%). Os dados compreendem o período de 19 de dezembro de 2020 a 17 de janeiro de 2021, e que apontam, também, o aumento das prisões (+7,2%). As informações foram divulgadas em uma reunião de avaliação nesta quinta-feira (21), em Guaratuba, no Litoral.

Para o comandante do 6° Comando Regional da PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, a queda dos principais índices criminais se deve ao planejamento da PM em intensificar a prevenção onde a população mais precisa. “Desde o início do verão temos aplicado o policiamento com estratégia, utilizando nossos recursos motorizados e tecnológicos em conjunto com o material humano, que recebeu um treinamento para atuar no Litoral com mais eficiência e atender melhor os veranistas e moradores”, destacou.

Os furtos no litoral do Estado reduziram de 752, no período de temporada passada, para 456 nos primeiros 30 dias deste período (-39,3%), e os roubos caíram de 137 para 98 se comparados os dois períodos, redução de -28,4%. “Para o cidadão isso significa muito, pois não ter seus bens levados por um marginal é a segurança que ele precisa”, disse o coronel Barroso.

Alguns crimes contra a pessoa também tiveram destaque na queda: contra a dignidade sexual (-15,6%), de 32 baixou para 27 neste período, e violência doméstica (-9,2%), caiu de 358 ocorrências nos 30 dias do ano passado para 325 no primeiro mês desta temporada. “A proteção das pessoas é nossa principal missão e fazemos isso por meio da prevenção, com diversos formas de policiamento”, afirmou.

Com maior presença nas ruas, as equipes policiais militares também aumentaram as prisões neste primeiro mês da temporada. Até agora, 546 pessoas foram encaminhadas, 37 a mais que no mesmo período do ano anterior, quando foram 509. A lavratura de Termos Circunstanciados de crimes diversos cresceu 16,7% (de 680 foi para 794), ao passo que a de perturbação de sossego diminuiu -19% no período analisado (de 131 caiu para 106).

As apreensões de armas de fogo também acompanharam o crescimento do trabalho de produção. O aumento foi de 19,5% (de 21 foi para 25), fruto da forte atuação das equipes, que nestes primeiros 30 dias fizeram 28.634 mil abordagens a pessoas e 10.579 abordagens a veículos.

Além do esforço para reduzir os crimes, a Polícia Militar também buscou levar mais conscientização aos cidadãos sobre a importância do cumprimento do decreto estadual e das medidas sanitárias. Nesses 30 dias de verão, a Corporação fez mais de 37 mil orientações diversas, incluindo sobre a pandemia do coronavírus, e atendeu 75 ocorrências em que foram flagradas aglomerações de pessoas. 

ILHA DO MEL – O Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) e o 9° Batalhão estão com equipes fixas com reforço de patrulhamento a pé e de abordagem a pessoas nas trilhas, pontos turísticos e áreas comerciais. Nesta temporada foi implantado também o policiamento com bicicletas, para agilizar a mobilidade dos militares estaduais no atendimento aos moradores e veranistas.

REUNIÃO – Na manhã desta quinta-feira (21), os oficiais-comandantes de subáreas e de planejamento apresentaram um panorama das atividades feitas até agora, destacaram os aspectos positivos das estratégias de policiamento e de aproximação com a comunidade, e pontuaram situações que serão reforçadas ainda no Litoral.

Dentre as atividades que têm sido diferenciais na temporada até agora são as operações Barreira, que tem evitado a entrada de drogas, armas e de pessoas foragidas da justiça na região. “A presença constante das equipes policiais na orla de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná com motos, viaturas, bicicletas e módulos móveis aumentou a sensação de segurança da população e a confiança para que as pessoas fizessem denúncias”, explicou o chefe do Estado-Maior do 6º CRPM, tenente-coronel Renato de Oliveira Ribas 

O suporte aéreo do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) resultou em 88 missões no Litoral desde o início da temporada até agora, sendo 71 de apoio ao Corpo de Bombeiros e 17 de ocorrências policiais militares. A tripulação atendeu 34 vítimas no período.

No trânsito urbano, a Companhia Tático Móvel de Trânsito (Cotamotran) do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) tem se destacado na fiscalização de trânsito e com operações e abordagens constantes para evitar infrações e crimes de trânsito. 

O Batalhão de Operações Especiais (BOPE) está com efetivo no Litoral, principalmente aos finais de semana, quando a demanda de atendimento é maior. Além de patrulhamento motorizado, há equipes da Companhia de Operações com Cães (COC) no trapiche da Ilha do Mel para auxiliar as equipes policiais em abordagens e vistorias, evitando a entrada de drogas e outros materiais ilícitos no local.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
  • Cotações do dia