São José dos Pinhais busca alternativas para reativar casas noturnas e de eventos

Setores de gastronomia e entretenimento, assim como em todo o estado, está parado há mais de 15 meses devido a pandemia

Uma reunião nesta terça-feira (15) na Associação Empresarial discutiu alternativas para reativação de casas noturnas e das casas de eventos de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O encontro contou com a participação de vereadores, empresários e representantes de gastronomia e entretenimento e eventos.

Os setores estão entre os mais afetados pelos decretos municipal e estadual de enfrentamento a pandemia da covid-19. Os estabelecimentos estão fechados há mais de 15 meses, relatou Fábio Aguayo, presidente da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar).

O encontro contou com presença dos vereadores Delegado Michel (PSD) e Professor Wellington (PSB), do empresário de eventos Guilherme Cruz, coordenador do Núcleo de Eventos da ACIAP, o do empresário de gastronomia e entretenimento, Wanderley Gimenes, coordenador do Núcleo da Abrabar SJP.

Alternativas
As lideranças aproveitaram a oportunidade para conversar sobre as medidas e decretos vigentes, bem como das dificuldade dos empresários de casas noturnas e de eventos, que estão impossibilitados trabalhar desde março do ano passado.

O consenso entre os participantes é encontrar um mecanismo para restabelecer as atividades, dentro dos protocolos sanitários, seja através do Judiciário ou Legislativo, em parceria com Executivo.

Uma das idéias debatidas no encontro foi sobre o projeto de lei aprovado na Câmara de Vereadores da capital e sobre a possibilidade de seguir a medida de Curitiba em São José dos Pinhais. Outra iniciativa analisada é a possibilidade de rever os impostos e taxas ao setor que estão fechados e com restrições, seja para anistia ou forma de compensação.

Oportunidade
A discussão representa uma oportunidade de várias atividades econômicas, que estão fadadas à falência, saírem do ostracismo, avalia o presidente da Abrabar. “No entanto, resta saber quem tem fôlego ou dinheiro para recomeçar depois de 15 meses sem entrar um centavo”, disse Fábio Aguayo.

Que completou: “Esperamos que saia uma linha de crédito da Prefeitura ou Governo do Estado para estes empresários reiniciarem suas vidas e atividades, pois não está fácil em Curitiba, São José dos Pinhais e no restante da região metropoli.

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Pontal do Paraná

17°C
Clear sky
sábado
89.5%
09:58 AM
Min: 14°C
1014
08:46 PM
Max: 21°C
NNE 2 m/s